Tudo começou em 1998, quando as bandas Calix, Somba e Cartoon se reuniram para um show na Pampulha.

A ideia deu tão certo que transformou a Orquestra Mineira de Rock, ou “OMR” como é muito chamada, em um dos mais importantes e bem-sucedidos movimentos musicais do início dos anos 2000 no estado.


“Quando começamos a fazer show juntos, as três bandas tocando separadas, no final sempre fazíamos uma Jam session, que foi aumentando gradativamente, tomando um rumo e uma forma completamente diferentes. O público encampou a ideia e isso acabou virando um projeto muito maior do que pensávamos”, explica Guilherme Castro, líder do Somba.

Já nossa Orquestra Mineira de Rock, veio da ideia de que teríamos que buscar uma cerveja que representasse o peso desse time. E a por isso, escolhemos uma Tripel, que é uma cerveja da escola belga e que está entre as mais requintadas e complexas do mundo cervejeiro.

Assim como a Orquestra Mineira de Rock, que é uma reunião de talentos e amigos que se completam, essa tripel especial mostra suas sutilezas surpreendentes desde a primeira prova. Uma rara mistura de ingredientes que se equilibram de maneira peculiar, como a junção de Cartoon, Calix e Somba, as bandas que juntas formam essa grande força da música mineira.

Cabecalho_OMR.png
Harmonização_OMR.png
Ficha_tecnica_OMR.png
OMR-garrafa.png